O que é Resfriamento do Couro Cabeludo?

O que é Resfriamento do Couro Cabeludo?



O Resfriamento do couro cabeludo é um tratamento simples que pode prevenir a queda de cabelo causada por certas drogas quimioterápicas.

resfriamento capilar
resfriamento

O uso do resfriamento do couro cabeludo provou ser uma técnica eficaz no combate à queda de cabelo causada
pela quimioterapia e pode resultar no alto nivel de retenção ou na preservação completa do cabelo. 



Para pacientes, isso significa a oportunidade de recuperar algum controle, manter sua privacidade e encorajar atitudes positivas para o tratamento. 

Tumores cerebrais

 
icon-especialidadesDe todos os tumores malignos no mundo, cerca de 2% correspondem ao câncer do SNC. Em termos de incidência, o câncer do SNC é o 14º tipo mais frequente em homens com o risco estimado de 3,9/100 mil e o 15º entre as mulheres, com o risco estimado de 3,0/100 mil. Apesar de esse tipo de tumor ser relativamente raro, contribui, de forma significativa, para a mortalidade no mundo inteiro.
 
Para o Brasil, no ano de 2016, estimam-se 5.440 casos novos de câncer do Sistema Nervoso Central (SNC) em homens e 4.830 em mulheres. Esses valores correspondem a um risco estimado de 5,50 casos novos a cada 100 mil homens e 4,68 para cada 100 mil mulheres 
 
medical_checklist-512Quais são os fatores de risco?
Algumas ocupações são consideradas como possíveis fatores de risco, como trabalhadores do setor de radiologia, da indústria nuclear, de minas subterrâneas, entre outros, por estarem mais expostos às radiações ionizantes. A correlação de radiação gerada por radiofrequência, telefonia móvel e telecomunicação com o câncer permanece inconclusivo. A herança genética também é citada como risco para alguns tipos de câncer do SNC.
 

icon-stethoscope-300x300-2Quais os sintomas mais frequentes?
Convulsão é um dos primeiros sintomas, ela pode se apresentar de diversas maneiras, como desmaio, tremores e espasmos involuntários e perda do controle muscular. Outros sintomas comuns são:
– Dor de Cabeca associada normalmente nauseas e vomitos.
– Alterações visuais, visão dupla ou perda da visão.
– Problemas de memoria ou de pensar claramente.
– Fraqueza nos bracos e nas pernas
– Alteração da personalidade.
É importante lembrar que estes sintomas podem estar frequentemente associados a condições benignas.
 

dentist_iconComo fazer o diagnóstico?
Procure seu médico, ele avaliara a necessidade de realizar exames de imagens.
O melhor exame para visualizar os tumores cerebrais é a ressonância nuclear magnética do crânio. A tomografia computadorizada também pode ser útil, mas tem menor resolução do que a ressonância. É sempre necessário obter tecido da lesão suspeita através de biópsia ou da remoção cirúrgica da lesão.
 
Quais são os tipos de tumores do cérebro?
Gliomas:
Estes tumores começam no cérebro ou medula espinhal e incluem astrocytomas, ependymoma, glioblastomas, oligoastrocytomas e oligodendrogliomas.
Meningiomas:
Um meningioma é um tumor que surge das membranas que cercam seu cérebro e medula espinhal (meninges). A maioria dos meningiomas não são malignos.
Neuromas acústicos (schwannomas):
Estes são tumores benignos que se desenvolvem nos nervos que controlam o equilíbrio ea audição que levam do ouvido interno ao cérebro.
Adenomas pituitários:
Estes são principalmente tumores benignos que se desenvolvem na glândula pituitária na base do cérebro. Estes tumores podem afetar os hormônios pituitários com efeitos em todo o corpo.
PNETs.
Os tumores neuroectodérmicos primitivos (PNETs) são tumores cancerosos raros que começam em células embrionárias (fetais) no cérebro. Eles podem ocorrer em qualquer lugar do cérebro.
Gliomas.
Estes tumores começam no cérebro ou medula espinhal e incluem astrocytomas, ependymoma, glioblastomas, oligoastrocytomas e oligodendrogliomas.
Meningiomas.
Um meningioma é um tumor que surge das membranas que cercam seu cérebro e medula espinhal (meninges). A maioria dos meningiomas não são cancerosos.
Neuromas acústicos (schwannomas).
Estes são tumores benignos que se desenvolvem nos nervos que controlam o equilíbrio ea audição que levam do ouvido interno ao cérebro.
 
Adenomas pituitários.
Estes são principalmente tumores benignos que se desenvolvem na glândula pituitária na base do cérebro. Estes tumores podem afetar os hormônios pituitários com efeitos em todo o corpo.
Meduloblastomas.
Estes são os tumores cerebrais cancerosos mais comuns em crianças. Um meduloblastoma começa na parte inferior da parte posterior do cérebro e tende a se espalhar através do líquido espinhal. Estes tumores são menos comuns nos adultos, mas ocorrem.
PNETs.
Os tumores neuroectodérmicos primitivos (PNETs) são tumores raros que começam em células embrionárias (fetais) no cérebro. Eles podem ocorrer em qualquer lugar do cérebro.
Tumores de células germinativas.
Tumores de células germinativas podem se desenvolver nos testículos ou ovários. Mas às vezes os tumores de células germinativas se deslocam para outras partes do corpo, como o cérebro.
Craniofaringiomas.
Estes raros tumores benignos começam perto da glândula pituitária do cérebro, que secreta hormônios que controlam muitas funções corporais. Como o craniofaringioma cresce lentamente, pode afetar a glândula pituitária e outras estruturas perto do cérebro.
 

medicineTratamento:
O tratamento vai depender do tipo de tumores e se ele é benigno ou maligno e de alto grau (proliferação rápida) ou baixo grau (proliferação lenta).
Cirugia: É o tratamento principal, o cirurgião tentar tirar o máximo de tumor possível, mas nem sempre é possível tirar todo o tumor. O tamanho e a localização podem tornar mais difícil a ressecção. 
Radioterapia: A radioterapia é o metodo de tratamento local, com ação no tumor, uma irradiação é emitida diretamente no tumor para matar as células malignas. Na maioria das vezes o paciente não precisa se internar para receber o tratamento que é aplicado ambulatorialmente.
Quimioterapia: É usada em combinação com a radioterapia para aumentar a morte das celas malignas. A quimioterapia também pode ser usada sozinha após o termino do tratamento da radioterapia ou quando a doença recorre.

Biopsia liquida: O exame de sangue que pode ser o futuro do combate ao câncer.

Biopsia liquida: O exame de sangue que pode ser o futuro do tratamento do câncer.

Em 01 Junho 2016, o FDA aprovou um novo método diagnóstico, a Biopsia Liquida. Um exame de sangue que ajuda detectar a presença de células e mutações relacionadas ao cancer de pulmão.

A mutação que este método avalia se chama EGFR. A presença desta mutação é importante para a escolha do tratamento em pacientes com cancer de pulmão nao pequenas células. Aproximadamente 15% dos pacientes podem apresentar esta mutação e se beneficiarem de drogas alvos como o Gefitinib, Erlotinib e Afatinib.

Os métodos tradicionais de biopsia envolvem extração do tecido tumoral por biopsia ou procedimentos cirúrgicos invasivos, que envolvem riscos. Muitas vezes, principalmente em pulmão, não é possível colher material suficiente para analise genética.

Biopsia LiquidaComo Funciona o teste da biopsia liquida?

Células tumorais inteiras, pedaços de células RNA e DNA podem ser encontrado em quantidades pequenas no sangue.

O sangue coletado é enviado para o laboratório, no laboratório o material é preparo e em seguida é realizado o sequenciamento genético e analise dos dados.
Método Biopsia Liquida
Seria o fim das biopsia tradicionais?

As biopsias liquidas possuem um potencial revolucionário, mas ainda temos muito que aprender e desenvolver. Mais estudos são necessários para validar seu uso. Por isso atualmente  e nos próximos anos a biopsia tradicional ainda será importante. O único teste comprovado e aprovado no momento é para cancer de pulmão não pequenas células para avaliar a presença da mutação do gene EGFR.

Existe biopsia liquida no Brasil?
Sim! Ja temos disponível. No Rio de Janeiro por exemplo o Laboratório Progenetica está fazendo.
O desenvolvimento dessas novas técnicas é um avanço extraordinário e vai mudar muito o diagnostico e tratamento do câncer.
Em um futuro próximo teremos diagnósticos menos invasivos e tratamentos com menor toxicidade que estão relacionados diretamente a mutações relacionadas ao câncer de cada paciente. É a personalização do diagnostico e tratamento do câncer.

Ana Carolina Nobre

Câncer e Trabalho

  O impacto de um diagnóstico de câncer na rotina de trabalho pode variar de pessoa para pessoa. Para algumas, o efeito é mínimo, para outros o melhor é descansar.

Para quem quer seguir trabalhando durante o tratamento seguem algumas dicas:

Planeje seu tratamento de quimioterapia no final do dia ou antes do fim de semana para dar tempo de se recuperar.

Explore as opções como trabalhar a partir do domicilio alguns dias. Isso pode ajudá-lo a se sentir menos cansado.

Obter ajuda em casa pode significar mais energia para o trabalho. Certas tarefas diárias pode ser dividido entre os amigos e membros da família. A menos que haja uma razão para não, deixe-colegas de trabalho saber sobre sua situação. Eles podem ser grandes fontes de apoio.

E você? Como lidou com o trabalho durante o tratamento? Deixem suas dicas!

O que é a Radioterapia?

IMG_0094Grande parte dos pacientes com câncer são tratados com radioterapia. A radioterapia é um tratamento no qual se utiliza radiações ionizantes, um tipo de energia direcionada para destruir ou impedir que as células do tumor aumentem. Essas radiações não são visíveis. O tratamento é realizado em várias sessões que serão calculadas de acordo com a doença pelo médico radioterapeuta.