Como Funciona o Resfriamento do Couro Cabeludo

O dano que a quimioterapia causa ao folículo capilar pode ser aliviado pelo resfriamento do couro cabeludo..


couro cabeludo
Reduzindo-se alguns graus da sua temperatura imediatamente antes, durante e após a administração da quimioterapia.

Isto, por sua vez, reduz o fluxo sanguíneo aos folículos capilares, o que pode prevenir ou minimizar a queda de cabelo.

O resfriamento causa a vasoconstrição, que demonstrou a redução do fluxo sanguíneo no couro cabeludo em 20-40% do normal resultando em menor entrega de drogas quimioterápicas nos folículos capilares.
celulas
A taxa de difusão da droga através da membrana plasmática é reduzida ao ser resfriada e, assim, menores doses efetivas da droga conseguirão entrar nas células.

A divisão celular é orientada pelo metabolismo, cujo processo é desacelerado pelo resfriamento.
A diminuição da atividade metabólica das células no folículo capilar, também pode causar uma redução na citotoxicidade das drogas quimioterápicas localizadas no couro cabeludo.

Alguns medicamentos de quimioterapia são mais propensos do que outros para causar a perda de cabelo. Pergunte ao seu médico sobre a possibilidade de perda de cabelo antes de iniciar o seu tratamento, então você estará preparado e saberá o que você pode esperar. 

Alopécia (Queda de Cabelo)

Alopecia Alopecia: Vou fazer quimioterapia? Meu cabelo vai cair?Receber um diagnóstico de cancer é uma experiência extremamente difícil.  Surgem sentimentos como negação, tristeza, incertezas, angustia, sensação de vazio e medo. Como se não bastasse o peso da doença, vem as preocupações relacionadas ao tratamento.

As pergunta que frequentemente ouvimos de uma paciente que acaba de receber um diagnostico de neoplasia é: Vou fazer quimioterapia? Meu cabelo vai cair?
Muitas vezes o caminho em direção a cura requer cirurgias mutiladoras, queda de cabelo, inchaço, mudança na coloração e textura da pele e das unhas. Dentre todos os efeitos colaterais, o que afeta diretamente a feminilidade e auto-estima é a alopecia (queda de cabelo). É importante lembrar que nem todos os tratamentos levam a esses sintomas, e que podem variar de pessoa para pessoa. É dever dos profissionais de saúde informar as pacientes todos os possíveis efeitos colaterais que poderão enfrentar.
Em poucos países do mundo a beleza tem um peso tão importante na cultura como no Brasil. O que pode ser fútil para muitos, na verdade é uma necessidade importantíssima a ser trabalhada durante todo o tratamento.
Essas alterações físicas impactam significativamente na auto-estima. O uso de intervenções psicossociais tem impacto extremamente positivo na qualidade de vida, incluindo capacidade de dormir, redução da fadiga, melhora do humor, aumento da vitalidade, redução da dor, capacidades funcionais e autonomia. O equilíbrio emocional, leva a paciente a praticar exercícios e adotar uma dieta saudável, contribuindo para sua qualidade de vida e  tratamento. A valorização da aparência pode diminuir a sensação de dor. Sabemos que quadro depressivos também estão relacionados com maior sensação de dor e desconforto fisico.
Promover o resgate da auto-estima é tão importante quanto tratar as nauseas, diarreia, entre outros efeitos da quimioterapia.  As mudanças na aparência são temporárias e podem ser amenizadas com a utilização de perucas, lenços, maquiagem e outros recursos. São medidas simples que podem ter grande impacto na qualidade de vida e sucesso no tratamento.

Diarreia, um sintoma que não pode ser ignorado

Diarreia, um efeito colateral da quimioterapiaDiarreia, um sintoma que não pode ser ignorado!

A diarreia é a passagem de fezes moles ou líquidas três ou mais vezes por dia. Ela pode ser um efeito colateral do tratamento do câncer, especialmente quimioterapia e radioterapia. Outras causas comuns de diarreia incluem infecções bacterianas e virais, assim como a ansiedade. A diarreia pode causar muitos problemas, incluindo perda de fluidos do corpo (desidratação), perda de nutrientes importantes, perda de peso e fadiga. Por isso, ela nunca deve ser ignorada ou deixada sem tratamento. Converse com seu médico.
Diarreia, um efeito colateral da quimioterapia que não pode ser ignorado!

Anemia, um dos efeitos da quimioterapia.

12341103_964523106949258_271639763295947421_nAnemia, um dos efeitos colaterais da quimioterapia.

  A anemia é uma diminuição no número de glóbulos vermelhos. A quimioterapia destrói as células que se multiplicam rápido e, por isso, um de seus efeitos colaterais é a diminuição dos glóbulos brancos e vermelhos. Os doentes que recebem radioterapia combinada à quimioterapia têm maior risco de anemia. Os sintomas mais comuns relacionados à anemia são fraqueza, tontura, dor de cabeça, falta de ar ou dificuldade em respirar, dor no peito ou palpitações, irritabilidade e uma sensação de peso nas pernas superiores, entre outros. Dependendo da causa e da gravidade da anemia, existem várias formas de tratamento. Converse com o seu médico. Ele poderá aconselhá-lo em relação ao melhor tratamento.

Veias Escuras !

Se você está fazendo tratamento quimioterápico intravenoso, um dos efeitos colaterais são as veias mais escuras. Isso ocorre porque a maioria dos quimioterápicos irritam a camada interna dos vasos, fazendo com que elas fiquem mais endurecidas, finas e mudem de pigmentação. Mas não se preocupe, assim que terminar o tratamento, tudo volta ao normal.

Consulte o dentista!

A condição bucal pode interferir no tratamento oncológico, assim como o tratamento oncológico pode interferir na condição bucal. Assim, a promoção de saúde bucal contribui de maneira significativa quer seja na continuidade do tratamento oncológico, quer seja na prevenção, diagnóstico e tratamento de efeitos colaterais bucais e ou sistêmicos.
É importante que a saúde bucal esteja em bom estado antes de iniciar tratamentos oncológicos como quimioterapia e radioterapia.
Durante o tratamento de quimioterapia deve ser evitado procedimento dentários invasivos por conta do risco de infecções durante o período em que a imunidade pode estar baixa.
O acompanhamento com o dentista também é essencial na amenização de sintomas relacionados ao tratamento. Como por exemplo a Mucosite (inflamação da gengiva e mucosa da boca), onde a terapia com laser é o tratamento padrão.

Melhorando a Digestão !

Captura de Tela 2015-08-24 às 00.27.56A quimioterapia pode levar à sensação de plenitude gástrica e dificuldade para digestão. Alguns hábitos podem ajudar a aliviar esses sintomas. ✅ Dividir as refeições em cinco ou seis porções diárias, evitando a sensação de estômago cheio. ✅ Ingerir os alimentos devagar e mastigando-os bem. ✅ Descansar após as refeições, evitando esforço que prejudique a digestão.

Câncer e Trabalho

  O impacto de um diagnóstico de câncer na rotina de trabalho pode variar de pessoa para pessoa. Para algumas, o efeito é mínimo, para outros o melhor é descansar.

Para quem quer seguir trabalhando durante o tratamento seguem algumas dicas:

Planeje seu tratamento de quimioterapia no final do dia ou antes do fim de semana para dar tempo de se recuperar.

Explore as opções como trabalhar a partir do domicilio alguns dias. Isso pode ajudá-lo a se sentir menos cansado.

Obter ajuda em casa pode significar mais energia para o trabalho. Certas tarefas diárias pode ser dividido entre os amigos e membros da família. A menos que haja uma razão para não, deixe-colegas de trabalho saber sobre sua situação. Eles podem ser grandes fontes de apoio.

E você? Como lidou com o trabalho durante o tratamento? Deixem suas dicas!

Atividade física!

A atividade física regular pode ajudar a manter ou melhorar a sua saúde durante e após o tratamento. ➡️Prevenir ou reduzir a perda do tônus muscular e condicionamento aeróbio que pode acontecer durante o tratamento ➡️Ajudar a evitar ou atenuar alguns efeitos colaterais do tratamento de câncer – como fadiga, ganho de peso, osteoporose e linfedema – e melhorar o seu humor e reduzir a ansiedade e depressão ➡️Melhorar a sua saúde a longo prazo, reduzindo o risco de ataques cardíacos e derrames, e até mesmo diminuindo o risco de o câncer voltar. Não deixe de exercitar! Converse com seu médico!