Como Funciona o Resfriamento do Couro Cabeludo

O dano que a quimioterapia causa ao folículo capilar pode ser aliviado pelo resfriamento do couro cabeludo..


couro cabeludo
Reduzindo-se alguns graus da sua temperatura imediatamente antes, durante e após a administração da quimioterapia.

Isto, por sua vez, reduz o fluxo sanguíneo aos folículos capilares, o que pode prevenir ou minimizar a queda de cabelo.

O resfriamento causa a vasoconstrição, que demonstrou a redução do fluxo sanguíneo no couro cabeludo em 20-40% do normal resultando em menor entrega de drogas quimioterápicas nos folículos capilares.
celulas
A taxa de difusão da droga através da membrana plasmática é reduzida ao ser resfriada e, assim, menores doses efetivas da droga conseguirão entrar nas células.

A divisão celular é orientada pelo metabolismo, cujo processo é desacelerado pelo resfriamento.
A diminuição da atividade metabólica das células no folículo capilar, também pode causar uma redução na citotoxicidade das drogas quimioterápicas localizadas no couro cabeludo.

Alguns medicamentos de quimioterapia são mais propensos do que outros para causar a perda de cabelo. Pergunte ao seu médico sobre a possibilidade de perda de cabelo antes de iniciar o seu tratamento, então você estará preparado e saberá o que você pode esperar. 

O que é Resfriamento do Couro Cabeludo?

O que é Resfriamento do Couro Cabeludo?



O Resfriamento do couro cabeludo é um tratamento simples que pode prevenir a queda de cabelo causada por certas drogas quimioterápicas.

resfriamento capilar
resfriamento

O uso do resfriamento do couro cabeludo provou ser uma técnica eficaz no combate à queda de cabelo causada
pela quimioterapia e pode resultar no alto nivel de retenção ou na preservação completa do cabelo. 



Para pacientes, isso significa a oportunidade de recuperar algum controle, manter sua privacidade e encorajar atitudes positivas para o tratamento. 

Alimentação durante e após o tratamento

T_0217_eating-healthily_179013608_AAlimentação:
É importante que pacientes com câncer mantenham um peso saudável e tenham uma alimentação nutritiva. No entanto, os efeitos colaterais dos tratamentos podem incluir alterações no apetite e perda ou ganho de peso. Para evitar que isso prejudique a saúde, é preciso seguir algumas recomendações:
 
  • Fique de olho no peso: perda excessiva de peso pode significar que seu corpo não está recebendo os nutrientes e as calorias que precisa para se recuperar da doença e funcionar perfeitamente. Sobrepeso e obesidade também comprometem a saúde e devem ser evitados.
  • Preste atenção aos nutrientes: seu corpo precisa estar o mais saudável possível, então uma alimentação balanceada é essencial e deve incluir proteínas, carboidratos, gorduras, fibras e água. Consulte um nutricionista sobre a eventual necessidade de suplementos.
  • Mantenha-se ativo(a): atividades físicas leves, como caminhadas, são indicadas para evitar perdas musculares e ganho de gordura corporal (mesmo que não alterem o peso).
  • Faça pequenas refeições ao longo de todo o dia, ao invés de poucas refeições grandes. Certifique-se de que está ingerindo as calorias necessárias.
  • Alguns alimentos podem parecer sem sabor ou enjoativos durante esse período, causando sensibilidade no estômago. Converse com um nutricionista sobre as possíveis substituições.
  • Atente-se a alguns detalhes: lave bem as mãos e os alimentos; armazene adequadamente as sobras e os ingredientes; evite alimentos pesados e de difícil digestão.

Você sabia que ouvir música faz bem à saúde?

Você sabia que ouvir música faz bem à saúde?
 
Além de fazer bem à alma, ao coração e a mente, ajuda a manter o cérebro mais ativo.

Promove alegria ou relaxamento e também é capaz de trazer recordações de bons momento.

Estudos sobre o benefício da música:
Diversos estudos, como o da American Music Therapy Association (AMTA, EUA) e o da World Federation of Music Therapy (WFMT, em Gênova, na Itália), mostram que a música traz benefícios para a saúde como um todo, além de influenciar diretamente na vida social das pessoas.

Os pesquisadores revelaram que, de acordo com o ritmo musical que a pessoa escuta e a situação a que ela está submetida, a respiração fica mais ofegante ou tranquila e isso se reflete na pressão sanguínea, que fica mais ou menos forte. Isso previne doenças cardíacas.

Retornando ao trabalho após o câncer

 

retornando ao trabalho após  câncer

Após o fim do tratamento de um câncer, muitos pacientes ficam ansiosos para retornarem ao trabalho.

É uma oportunidade de retomar contato com colegas, se envolver com projetos interessantes, distrair o pensamento da doença e voltar à rotina normal.

No entanto, o momento certo para retornar ao trabalho varia de pessoa para pessoa, dependendo do tipo de câncer que ela teve, o tipo de trabalho que realiza e os efeitos colaterais do tratamento. Confira a seguir algumas dicas para tornar esta transição mais tranquila:
 

 1. Planeje

É importante conversar com seu médico sobre o momento ideal para voltar ao trabalho, pois pode variar de um paciente para outro. Se seu emprego é estressante ou tem uma demanda muito alta de serviços a serem realizados, você pode ter que esperar mais tempo para voltar.
 
Efeitos colaterais do tratamento, como fadiga, também podem atrasar seu retorno. Converse com o departamento de recursos humanos do local de trabalho sobre suas limitações – físicas, emocionais ou mentais – e a possibilidade de horários flexíveis.
 

 2. Converse com seus colegas 

Você não precisa comentar sobre a doença se não se sentir confortável, mas pode ser bom para que seus colegas de trabalho entendam o motivo de sua ausência, mudanças na aparência e possíves limitações.
 
Decida com antecedência o que quer que eles saibam e o que prefere guardar para você e esteja preparado para algumas perguntas.
 
É importante também avisar caso isso afete a dinâmica da equipe (por exemplo, caso você vá trabalhar menos horas por dia e, por isso, outra pessoa tenha que assumir algumas de suas responsabilidades).
 

 3. Dicas Extras

  • Planeje pequenas pausas ao longo do expediente para manter seu nível de energia.
  • Se estiver com dificuldade para se concentrar, use listas, lembretes e alarmes do celular para se lembrar dos afazeres
  • Agende reuniões com seu chefe para avaliar sua transição e fazer as adaptações necessárias, como troca de responsabilidades por um certo período.

O que é o Cateter de Quimioterapia?

O cateter é um tubo especial que inserido em uma veia e conectado a um reservatório, que fica implantado debaixo da pele. Ele pode ser deixado neste local por muitos meses, e sua utilização facilita o tratamento quimioterápico venoso, pois não é necessário fazer punções repetidas na tentativa de “acertar” uma veia.

Veja o video sobre o cateter de quimioterapia:

O que pode ser feito para aliviar os sintomas de metástases ósseas?

POSTO13Como aliviar os sintomas de metástases ósseas?

Medicamentos chamados bifosfonatos (Zometa e outros) podem ajudar a tornar os ossos mais fortes e prevenir fraturas.

Os médicos às vezes podem indicar também cirurgia para apoiar os ossos afetados.

Além disso, a terapia de radiação dirigida para o osso (radioterapia) pode reduzir a dor causada por metástases ósseas.

Tomar café aumenta o risco de câncer?

POSTO14O café é uma das bebidas mais populares do mundo, e é a forma como muitos de nós escolhemos para impulsionar o nosso dia.

A agência internacional de pesquisa em câncer (IARC) concluiu recentemente que o café não aumenta o risco de câncer, como foi sugerido anteriormente, e ainda sugeriu que pode ate diminuir o risco de alguns tumores, em particular o câncer do fígado e utero.

Estes dados surgiram após uma revisão abrangente das evidências, abrangendo cerca de 1000 estudos. (o resumo do estudo esta na Lancet Oncology). Então, se você já bebe café regularmente, esta notícia é interessante!

E quem nao toma? A evidência dos estudos ainda é incerta e o benefício pode ser pouco significativo.

O que é o Soluço?

POSTO15O soluço é uma contração involuntária intermitente, espasmódica dos músculos do diafragma e intercostais. Essa contração muscular resulta em uma súbita inspiração e termina com fechamento abrupto da glote , gerando assim o som característico ‘ hic ‘ .

Soluços , muitas vezes ocorrem com uma frequência de 4 a 60 por minuto , mantendo-se relativamente constante num dado indivíduo . O mecanismo exato do soluço ainda permanece desconhecido.

O que pode provocar soluços?
  • Ter o estômago demasiadamente cheio
  • Beber refrigerante ou outras bebidas gaseificadas
  • Engolir ar ( por exemplo ao mastigar chiclete)
  • Em raras situações, soluços podem ter causas mais graves , tais como infecções ou irritação de um nervo no pescoço ou diafragma. Soluços intratáveis ​​são incomuns, mas podem indicar outro problema médico, como refluxo ácido ou câncer.
Existe alguma coisa que eu posso fazer para se livrar dos soluços?
  • Segure a respiração por alguns segundos ou mais
  • Expire contra sua boca fechada e nariz (a maneira que você pode fazer em um avião para estalar seus ouvidos)
  • Estimular sua garganta , por exemplo por beber água fria, gargarejo com água.
  • Puxe os joelhos até o peito e incline

Consulte o seu médico se tiver soluços que durem mais de 48 horas. Existem algumas drogas como a clopromazina que podem ser usadas em casos específicos.

O que são as cãibras? Como Evitar?

POSTO5 (1)Cãibras são contrações involuntárias dos músculos.

Elas podem ser causadas por desequilíbrio de nutrientes, desequilíbrio dos sais minerais, atividade física, problemas circulatórios, problemas neurológicos, diabete, alcoolismo, hipotireoidismo e uso de medicamentos diuréticos.

Para evitar cãibras, é importante ter uma alimentação rica em vitaminas e sais minerais, um bom condicionamento físico, hidratar-se e sempre que puder fazer alongamento.

No momento da dor, a primeira coisa a fazer é alongar o músculo. Compressas aquecidas e massagens na região também podem ajudar.