As escovas progressivas são realmente um fator de risco para o câncer?

escovasEm 1980, estudos em laboratório mostraram que a exposição ao formol,
(usadas em grande escala para escovas progressivas) em ratos poderia aumentar a incidência de câncer nasal. A partir desses dados, tanto a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer quanto a Agência Americana de Proteção Ambiental consideraram o formol como um possível agente cancerígeno.
O que é o formol?
O formaldeido é uma substância incolor. Ao ser aquecido se transforma em um gás com cheiro forte. É usado normalmente na produção de materiais de construção e em alguns produtos domésticos. O formaldeido dissolvido em água se chama Formol. O formol é usado como desinfetante, para preservar tecidos mortos e podem ser usados em alguns alimentos, anti-sépticos e cosméticos. Em alguns produtos como shampoo, loções podem não  apresentar o formaldeido em sua composição e sim substâncias que o liberam.
O formaldeido é produzido em pequenas quantidades naturalmente no nosso organismo. Logo, o formol e baixas concentrações não é considerado perigoso. É considerado perigoso em processos que levam a uma concentração elevada deste composto no ar inalado.
O formol pode causar câncer?
A exposição do formaldeido em animais de laboratório mostrou que ele pode aumentar a chance de câncer. Estudos realizado em trabalhadores expostos a altos níveis de formaldeido como trabalhadores industriais e embalsamadores  indicaram que o formaldeido poderia levar a leucemia mieloide e a cânceres pouco comuns como o câncer de seio paranasal, cavidade nasal e nasofaringe. Em 1987 a agência americana de proteção ao ambiente  classificou o formol como provavelmente carcinogenico em condições de exposição de altas concentrações e prolongada.
E a escova progressiva?
A chamada escova progressiva, à qual um grande número de mulheres vêm aderindo, pode representar um risco para a saúde. A concentração de formol que é usada para a obtenção do alisamento é um mistério para o consumidor, pois seu preparo é feito de acordo com o tipo de cabelo, dependendo podem chegar a concentrações elevadas com potencial risco. O uso desse procedimento para tratamento ou alisamento de cabelos, pode causar danos principalmente aos profissionais que aplicam durante horas seguidas esse produto. A exposição ao formol, somada a outros fatores de risco, podem aumentar a possibilidade para o desenvolvimento de câncer.
Segundo a INTERNATIONAL AGENCY FOR RESEARCH ON CANCER (IARC):
“A IARC classificou este composto como suspeito de ser carcinogênico – (grupo 2A), tumorogênica, teratrogênica – por produzir efeitos na reprodução para humanos. Em estudos experimentais, demonstrou ser cancerígeno para algumas espécies de animais, além de ser severo irritante para pele e olhos”, Por outro lado, ela afirma que o risco de câncer passa a ser secundário quando comparado ao de intoxicação aguda ou por inalação, que pode causar até edema pulmonar. O formol é tóxico quando ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele. A inalação do formol pode causar irritação nos olhos, nariz, mucosas e trato respiratório superior. Em altas concentrações pode causar bronquite, pneumonia ou laringite.”  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *